Sessões Terapêuticas BS FLF

BOLSA SOCIAL FUNDAÇÃO LUÍS FIGO SEGUE COM AS SESSÕES TERAPÊUTICAS SEMANAIS

Encoraja a fazer!

Promover a autonomia e o desenvolvimento das crianças com Necessidades Educativas Especiais, acompanhando de perto cada uma delas e respeitando o seu ritmo natural de aprendizagem, assim seguem as sessões terapêuticas promovidas pela Bolsa Social Fundação Luís Figo e dinamizadas pela equipa de técnicos especializados em EMDIIP. 

Sempre na busca e descoberta de habilidades que lhes proporcionem confiança!

Continuamos na certeza de que juntos fazemos crescer crianças mais foratelcias, capazes e felizes! 

Sessões Terapêuticas BS FLF

BOLSA SOCIAL FUNDAÇÃO LUÍS FIGO ASSEGURA A CONTINUIDADE DAS SESSÕES TERAPÊUTICAS

Mesmo quando tudo está mais incerto, há prioridades que não podem ser deixadas para trás, as terapias para crianças com Necessidades Educativas Especiais são uma delas.

Por isso, a Bolsa Social Fundação Luís Figo assegura a sua continuidade e a EMDIIP IPSS mantém a sua atividade com as sessões terapêuticas em domicílio ou em contexto clínico. Cumprindo todas as regras de segurança estes técnicos de saúde garantem o apoio que é necessário e devido a estas crianças.

Continuamos na certeza de que juntos fazemos crescer crianças mais fortalecidas, capazes e felizes!

Sessões Terapêuticas

SESSÕES TERAPÊUTICAS DA BOLSA SOCIAL FUNDAÇÃO LUÍS FIGO

Novo Ano! novos trabalhos que fazem crescer, superar barreiras e conquistar novos futuros. Assim são as sessões terapêuticas da Bolsa Social Fundação Luís Figo.

Com o acompanhamento personalizado da equipa de técnicos especialistas da Emdiip Ipss se constrói, peça a peça, um futuro melhor!

É suportado pela Fundação o acesso aos serviços terapêuticos para crianças com necessidades educativas especiais provenientes de famílias carenciadas o que lhes permite ter o apoio tão essencial ao seu bom desenvolvimento.

Continuamos na certeza de que juntos fazemos crescer crianças mais fortalecidas, capazes e felizes!

Conversas Sobre – Oncologia Pediátrica

FUNDAÇÃO LUÍS FIGO ASSOCIA-SE À FUNDAÇÃO RUI OSÓRIO DE CASTRO NA DIVULGAÇÃO DO SEU NOVO PROJETO NA ÁREA DA ONCOLOGIA PEDIÁTRICA “CONVERSAS SOBRE”

 A Fundação Luís Figo associou-se à Fundação Rui Osório de Castro na divulgação do seu novo projeto “Conversas Sobre”.
Trata-se de uma iniciativa de informação com sessões temáticas direcionadas para as famílias, doentes ou sobreviventes, orientadas por profissionais da área da oncologia.

Inicialmente pensadas para serem presenciais, foram adaptadas a um formato online, devido às circunstâncias impostas pela COVID-19. A sua estreia aconteceu no passado dia 2 de julho e teve como tema
O IMPACTO DO CANCRO NO ADOLESCENTE.
Contou com a participação do Dr. Manuel Brito, do Serviço de Oncologia do Hospital Pediátrico do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra e também com testemunhos na primeira pessoa.

As segundas CONVERSAS terão lugar amanhã quinta-feira, dia 16 de julho, às 16h00, também via zoom e serão sobre OS EFEITOS SECUNDÁRIOS DOS TRATAMENTOS. COMO ATENUÁ-LOS?
Sob orientação das Enfermeiras Andreia Magalhães e Rita Pires do Serviço de Oncologia Pediátrica do Centro Hospitalar Universitário de São João, pretende-se que este seja mais um momento de informação, de esclarecimento e também de partilha de experiências entre os participantes.

A participação é gratuita.

Juntos “Combatemos” Melhor!

Bolsa Social Fundação Luís Figo

EM TEMPO DE PANDEMIA A FUNDAÇÃO LUÍS FIGO CONTINUA A PRESTAR AUXÍLIO A CRIANÇAS COM NEE.

Em tempo de Pandemia e isolamento social, a Fundação Luís Figo continua a prestar auxilio às crianças com necessidades educativas especiais.

Através da BOLSA SOCIAL Fundação Luís Figo, criada em 2012, a Emdiip Ipss com a sua equipa de profissionais de saúde, tem prestado ao longo dos anos um acompanhamento terapêutico contínuo a muitas crianças de famílias carenciadas.

Consciente das dificuldades atuais agravadas, neste período de confinamento, e porque as terapias não podem ficar suspensas, a Fundação Luís Figo garante o apoio, e a EMDIIP retoma as sessões presenciais, em domicílio, a crianças dos Concelhos de Lisboa, Sintra e Amadora.

Tomando as devidas medidas de segurança, no momento em que todos devemos estar unidos, a EMDIIP continuará a ir mais longe, até junto de quem mais precisa!

Dr. Risadas, Rastreios Orais

FUNDAÇÃO LUÍS FIGO CONTRIBUI PARA QUE HAJAM MELHORES SORRISOS!

A Fundação Luís Figo mantem o apoio ao Projeto Dr. Risadas, da Associação Mundo A Sorrir, entretanto alargado à zona sul do país, promovendo assim a Saúde Oral e o acompanhamento médico-dentário continuado a crianças e jovens, entre os 3 e os 16 anos, pertencentes a Instituições Particulares de Solidariedade Social.

A fase de prevenção continua a ser o maior foco de atuação deste projeto, já que as patologias existentes são adquiridas maioritariamente por maus hábitos de higiene oral.

Neste sentido, têm sido desenvolvidas as seguintes atividades: 

– Ações de sensibilização sobre saúde oral a crianças e jovens;  

– Oferta de escovas e pasta de dentes a cada criança e jovem; 

– Rastreios orais; 

– Encaminhamento médico-dentário quando necessário;

O que se pretende é que haja uma condição oral melhorada, com a aquisição de hábitos de higiene e alimentação saudável. 

O projeto “Dr. Risadas” tem tido um grande impacto na qualidade de vida de todos aqueles que por ele são abrangidos. 

A continuidade do projeto é a garantia de que os resultados da parte preventiva do mesmo são e serão bastante positivos. É notório que a alteração da qualidade da saúde oral na faixa etária abrangida passa essencialmente por ensinamentos, transmissão de informação e alteração de hábitos do seu quotidiano que de futuro certamente trarão melhores e maiores sorrisos! 

Prevenção Morte Súbita – Joga Seguro

CAMPANHA INOVADORA PARA PREVENÇÃO DA MORTE SÚBITA NO DESPORTO

A Fundação MAPFRE convidou Luís Figo, Presidente da Fundação Luís Figo, para embaixador do projeto “Joga Seguro”, cuja campanha contempla o lançamento da CPR11, uma inovadora aplicação gratuita para smartphones e tablets, que tem como objetivo prevenir a morte súbita no desporto através de um guia com os 11 passos essenciais sobre como atuar em caso de paragem cardiorrespiratória.

A apresentação da iniciativa decorreu no dia 25 de Março, no Hospital São João, no Porto, na presença de Luís Figo, Hélder Pereira, cirurgião ortopedista, coordenador da aplicação CPR11 e diretor de Pesquisa Clínica nos Centros Médicos de Excelência da FIFA: Clínica do Dragão e Ripoll y De Prado, Luís Serratosa, coordenador do projeto na Ripoll y De Prado, Emídio Guerreiro, secretário de Estado do Desporto e Juventude, Hermínio Loureiro, vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, de António Belo, máximo representante da Fundação MAPFRE em Portugal e da infanta Dona Elena de Borbón, diretora de projetos da Fundação MAPFRE.

Para Luís Figo, “esta campanha de prevenção da morte súbita no desporto enquadra-se plenamente nos objetivos da Fundação Luís Figo, pelo seu papel em diferentes áreas nas quais se inclui a da saúde. Não devemos poupar esforços quando falamos de saúde e de vida… E esta é a razão pela qual hoje o desporto em geral, e em particular o futebol, volta a dar uma prova cabal do tamanho da sua generosidade e responsabilidade”.

A campanha conta com o apoio de reconhecidos jogadores de futebol e personalidades ligadas ao mundo do desporto, tais como Pauleta, Sá Pinto, Nuno Gomes, Vítor Baía, Fábio Coentrão, Pepe, Vítor Paneira, Pedro Proença, Tomaz Morais, Tiago, Éder, Melissa Antunes, Ricardinho, José Pereira, Rui Vitória, André André, Bruno Torres e Vitó que se juntam a Luís Figo como apoiantes da iniciativa.

FLF e Operação Nariz Vermelho

FUNDAÇÃO LUÍS FIGO APOIA OPERAÇÃO NARIZ VERMELHO E “ABRAÇA” HGO.

A Fundação Luís Figo esteve no Hospital Garcia de Orta, em Almada, para assinalar o seu apoio ao projeto “Abrace um Hospital” da Operação Nariz Vermelho.

Este “Abraço” dado pela Fundação Luís Figo torna possíveis as visitas anuais que a Operação Nariz Vermelho realiza semanalmente ao Hospital Garcia de Orta, cumprindo o objetivo de levar alegria às crianças hospitalizadas, aos seus familiares e profissionais de saúde.

Luís Figo esteve acompanhado pela dupla de Doutores palhaços, Dr. PPP Pipoca e Dra. Tutti-Fruti, tendo todos distribuído momentos de alegria e sorrisos às crianças e jovens hospitalizados no serviço de pediatria deste Hospital.

Este apoio decorre no âmbito da parceria estabelecida, desde 2009, entre a Fundação Luís Figo (FLF) e a Operação Nariz Vermelho (ONV), pois aumento de bem-estar e valorização pessoal são valores espelhados na atuação da ONV e partilhados pela FLF.

A equipa da ONV é formada por palhaços profissionais, artistas com formação especializada no meio hospitalar, que trabalham em estreita colaboração com profissionais de saúde adaptando as suas atuações a cada criança e sua situação.

«Todos sabemos que a alegria e o bom humor contribuem para o bem-estar físico e psicológico, e o trabalho realizado pela Operação Nariz Vermelho assume um importante contributo para minorar a tristeza destas crianças hospitalizadas. É, sem dúvida, um trabalho muito meritório ao qual a Fundação Luís Figo associou-se há já uns anos.» refere Luís Figo.

Magda Morbey Ferro, coordenadora de comunicação da ONV sublinha que «o apoio contínuo e regular da Fundação Luís Figo ao nosso projeto tem sido, não só fundamental para a viabilidade financeira de um serviço prestado gratuitamente aos hospitais, como também um importante reconhecimento à nossa capacidade de intervenção no ambiente hospitalar e contributo para a humanização dos cuidados prestados, transformando momentos na vida das crianças hospitalizadas e consequentemente de todo o universo que a rodeia, os seus familiares e técnicos de saúde.»

FLF – Dr. Risadas, Rastreios Orais

LUÍS FIGO ACOMPANHA RASTREIOS ORAIS EM MAIS UMA AÇÃO DA SUA FUNDAÇÃO.

No dia 18 de outubro de 2013, Luís Figo esteve no ATL da Galiza, Estoril, no âmbito do apoio dado pela sua Fundação ao Projeto da Entrajuda, “Dr. Risadas”.

Luís Figo acompanhou os rastreios feitos às dezenas de crianças presentes.

“Dr. Risadas” é o mais recente projeto apoiado pela Fundação Luís Figo, promovido pela Entrajuda e operacionalizado pela associação “Mundo a Sorrir”, que tem como foco principal a prevenção e tratamento dentário, essencial para o bom desenvolvimento e crescimento saudável das crianças.

Desde Abril de 2013 que conta financeiramente com o apoio da Fundação Luís Figo e serão cerca de 3400, as crianças rastreadas em Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), de norte a sul do país, a quem a Fundação Luis Figo oferece também pastas dentífricas e escovas de dentes.

Estas crianças que são sensibilizadas para a necessidade de cuidarem dos dentes e da boca, terão ainda apoio continuado através da realização de consultas de rotina semestrais e, quando necessário, encaminhamento para tratamento dentário.

«O cuidado com a saúde da boca e dos dentes é fundamental para as crianças adotarem hábitos de higiene desde pequenos. A Fundação Luís Figo apoia este projeto, pois sabemos que, muitas crianças, infelizmente pela sua condição socioeconómica, não têm acesso e algumas vezes também não têm conhecimento, da importância que tem a saúde oral para o seu bem-estar presente e futuro.» refere Luís Figo.

A sensibilização e aprendizagem para a saúde oral desde criança são primordiais, pois ao adotarem hábitos de higiene desde tenra idade, garantem a saúde da boca e dentes, evitando não somente o desenvolvimento de patologias como também a exclusão social, a qual poderá mais tarde gerar um eventual entrave no mundo do trabalho.

«Combater a pobreza e promover a inclusão social passa por diversos fatores entre os quais a criação de hábitos de saúde e higiene oral. Crianças com dentes mais sãos e que aprendem a cuidar de si, têm garantidamente melhores resultados escolares, ou seja, podem ter um futuro mais risonho. O projeto Dr Risadas tem precisamente essa missão e graças ao apoio da Fundação Luis Figo foi possível alarga-lo a mais 3400 crianças carenciadas. Para que possam deixar de o ser», realçou Isabel Jonet, presidente da ENTRAJUDA.

Ação FLF – EMDIIP

FUNDAÇÃO LUÍS FIGO APOIA 50 CRIANÇAS COM NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS.

A Fundação Luís Figo (FLF) celebrou um protocolo com a Equipa Móvel de Desenvolvimento Infantil e Intervenção Precoce (EMDIIP) para que 50 crianças possam ter um acompanhamento terapêutico contínuo de profissionais desta entidade, sem qualquer custo para as suas famílias.Esta “Bolsa Social Fundação Luís Figo” possibilita a estas crianças com necessidades educativas especiais, terem acesso a sessões de fisioterapia, psicologia, reabilitação motora, entre outras.
Para assinalar a criação desta “Bolsa Social Fundação Luís Figo”, a Fundação Luís Figo esteve na Escola EB1/JI de Casal de Cambra, pertencente ao Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva, para Luís Figo poder acompanhar os terapeutas na realização das suas sessões com as crianças.
Esta visita serviu para dar a conhecer de perto ao Presidente da Fundação, Luís Figo, o trabalho real, desenvolvido semanalmente pela EMDIIP, onde foi possível observar as crianças nas diferentes salas existentes nesta escola para a realização das sessões de terapia, como a Sala de Multideficiência, Sala de Ensino Estruturado para crianças Autistas e a intervenção específica na sala de estimulação multi-sensorial – Sala de Snoezelen, uma sala inovadora em Portugal, que tem como objetivos a estimulação sensorial e a diminuição dos níveis de ansiedade e de tensão.
Afirmou Luís Figo: “Estas famílias com crianças com necessidades especiais são quem acaba por sentir ainda mais a atual conjuntura económica, desfavorável a todos. Esta Bolsa Social, desenvolvida e suportada pela Fundação Luis Figo, garante que os terapeutas do EMDIIP possam chegar àqueles que necessitem de terapia continuada e que, por questões financeiras, não a estavam a receber.”